Jorge Cury Neto

Endividamento

Download

O Paraná foi o Estado com o maior percentual de endividados em 2017. Segundo a Radiografia do Endividamento e Consumo, elaborada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná, com base em dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), 87,9% das famílias paranaenses possuía algum tipo de dívida ao longo do ano passado. A média anual brasileira ficou em 60,7%.

Priscila de Andrade, Coordenadora de Pesquisas da FECOMÉRCIO/PR, aponta as razões para isso. Priscila também analisa a Intenção de Consumo das Famílias do PR em 2017.

 

Agro superando desafios

O agronegócio paranaense tem se empenhado em ajudar o Brasil a bater recordes na Balança Comercial. Depois do histórico desempenho de 2017, é preciso superar desafios para que 2018 atinja um patamar ainda mais superior.

O Superintendente do Sistema OCEPAR, Robson Mafioletti, cita avanços nas áreas sanitária e de infraestrutura. A recuperação dos preços internacionais dos bens primários e a safra recorde fizeram a balança comercial fechar 2017 com o melhor saldo positivo registrado até hoje. No ano passado, o país exportou US$ 67 bilhões a mais do que importou, melhor resultado desde o início da série histórica, em 1989.

Novos trabalhos em 2018!

O Cantor e Compositor Almir Sater esteve recentemente em Curitiba, onde fez um show especialmente dedicado a trabalhadores de cooperativas. Nós tivemos a oportunidade de conversar com ele.

Ao lado do colega jornalista Ricardo Rossi, batemos um papo com Almir sobre vários assuntos, a começar pelo segundo trabalho que ele fez com o também Cantor e Compositor Renato Teixeira: o Disco “AR”, cujo segundo volume já sai agora em março.

Aprender a perguntar

Há quem diga que a corrupção que assola o Brasil está enraizada no povo. E isto se manifesta nas pequenas atitudes. Quem assume uma postura correta diante do errado leva pedradas por isso.

Esta mentalidade pode acabar? Fizemos esta pergunta a Luiz Felipe Pondé, Professor, Cientista Político e Filósofo, que esteve em Curitiba, no final do ano passado, dando uma palestra num evento voltado ao Cooperativismo.

Para Pondé, a Filosofia ensina o indivíduo a fazer perguntas.

2018: ano atípico

Conseguirá a Balança Comercial brasileira superar em 2018 o superávit recorde registrado em 2017? Quem faz esta análise pra nós é Robson Mafioletti, Superintendente do Sistema OCEPAR.

Corrupção influencia no voto?

O Cientista Político, Filósofo e Professor Luiz Felipe Pondé não se considera um entusiasta político, nem de longe. O que ele espera das Eleições 2018? Para Pondé, a corrupção, assim como outros males da sociedade, não se extinguirá, mas pode ser cada vez mais combatida e acuada. Mas a população, segundo apontam as pesquisas, parece não estar muito preocupada com isso na hora de votar.

Agronegócio x Balança Comercial

O agronegócio brasileiro mais uma vez teve papel fundamental nos números da Balança Comercial brasileira. No ano que acabou de terminar, os negócios vindos do campo foram responsáveis por quase a metade das exportações registradas pelo País.

Quem destaca esta pujança é o Superintendente do Sistema OCEPAR, Robson Mafioletti.

Oito Passos da Venda

O sucesso de uma venda passa por oito etapas, ou passos. Quem vai nos explicar um por um é o Executive Coaching FRANK HONJO. Participam da conversa o Fundador e Diretor da WEBCOMBRASIL, Jorge Cury Neto, e o Fundador e Diretor da GUS Strategic Design, Luiz Gustavo Schmoekel.

Conheça Frank Honjo acessando o site: http://frankhonjo.com.br/

Operação Lava Jato

O que a Operação Lava Jato trouxe de legado para a política brasileira? O Professor, Filósofo e Cientista Político Luiz Felipe Pondé, responde.

Os números da Balança Comercial brasileira

O Superintendente do Sistema OCEPAR (Organização das Cooperativas do Paraná), Robson Mafioletti, comenta os números da Balança Comercial brasileira.

A recuperação dos preços internacionais dos bens primários e a safra recorde fizeram a balança comercial fechar 2017 com o melhor saldo positivo registrado até hoje. No ano passado, o país exportou US$ 67 bilhões a mais do que importou, melhor resultado desde o início da série histórica, em 1989.

O resultado está dentro das estimativas do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), que previa que o superávit comercial ficaria entre US$ 65 bilhões e US$ 70 bilhões no ano passado. Apenas em dezembro, a balança fechou com saldo positivo de US$ 4,99 bilhões.

As exportações totalizaram US$ 217,7 bilhões em 2017, com alta de 18,5% sobre 2016 pela média diária, o primeiro crescimento após cinco anos. A alta do ano passado, no entanto, foi insuficiente para retomar o recorde de exportações registrado em 2011, quando as vendas externas tinham somado US$ 256 bilhões.

Scroll to top