Dia: 17 de Abril de 2011

A composição do universo da palavra falada

A comunicação oral se distingue por ativar os mais variados estímulos sensoriais que vão além da função de transmitir conteúdos, mensagens inteligíveis.
A palavra falada e ouvida age no imaginário, ativa o repertório existencial da nossa memória armazenada dentro de determinados contextos.
Pelo fato da voz emitir som que são vibrações físicas atingem não somente o nosso ouvido, mas o corpo todo.
Embora na física o som não passe de uma vibração, para a psicologia é uma espécie de experiência que o cérebro extrai de seu meio ambiente.
Nós absorvemos os sons, sejam notas musicais, palavras cantadas e a palavra falada, mesmo que sutilmente, altera a nossa respiração, nossa pulsação, a pressão sangüínea, a tensão muscular, a temperatura da pele e outros ritmos internos, promove a liberação de endorfina.
O som emitido também pela voz humana afeta de forma sutil e nossa sensação de tempo e espaço e pode ser usada para agitar, acalmar ou modificar nosso ambiente.
Segundo estudos do engenheiro e médico suíço, Hans Jenny que nos ajudando a entender como o som, da mesma forma que um oleiro modela o barro, nos molda e esculpe por dentro e por fora.
Dependendo das ondas e de outras características, os sons podem ter um efeito de positivo ou negativo, de peso ou de leveza.
O som é energia que pode ser organizada em formas, padrões, figuras e proporções matemáticas, assim em música, fala e expressões de agonia e alegria. O som é o que nossos ancestrais chamavam de ‘o início’. Ele é o Om do Oriente e o Verbo do Ocidente.
O som pode formar figuras geométricas complexas. Hans Jenny engenheiro e médico suíço, criou,  por exemplo, vibrações em cristais através de impulsos elétricos e as transmitiu para uma chapa ou uma corda. Ele também produziu figuras oscilantes em líquidos e gases.
É importante fixar que a palavra falada e ouvida emitida pela voz humana é verdadeiramente musical. Ela contém uma condição melódica, ela é rítmica.
Se você gravar sua voz, por exemplo, quanto fala no telefone. Você vai constar que há frases musicais – dentro das quais pode-se sentir a pulsações de um ritma que influencia o ritmo do pensamento e do comportamento.
Todos nós precisamos ser ouvidos. Sabendo que somos ouvidos, começamos a amadurecer desenvolvendo idéias que irão prender a atenção dos ouvintes.
Alfred Tomatis observa que Jesus conhecia o poder da audição. Para ele Jesus incorporava o Verbo – o logos, o som perfeito. E a advertência de Jesus: “Aquele que tem uma orelha, deixai-o ouvir” – mostrando uma profunda compreensão do papel do ouvido e da voz na unificação da mente, corpo e espírito.

Scroll to top